terça-feira, 20 de agosto de 2013

Esquema do capítulo 5 – Linguagem e pensamento
(ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: uma introdução à Filosofia. São Paulo: Moderna, 2009. 4. ed. p.54-65)

1. A linguagem do desenho
·         Uma das linguagens da arte.
o   A mais antiga, a mais usada até hoje.
2. O que é uma linguagem?
·         “É um instrumento que nos permite pensar e comunicar o pensamento, estabelecer diálogos com nossos semelhantes e dar sentido à realidade que nos cerca”.
·         Estrutura da linguagem
o   Toda linguagem é um sistema de signos.
o   Signo: é uma coisa que está no lugar de outra sob algum aspecto. (Peirce)
o   Tipos de signos
§  Se o signo está no lugar do objeto, isto é, se o substitui, ele é uma representação do objeto.
§  Quando a relação é de semelhança, temos um signo tipo ícone.
§  Se a relação é de causa e efeito, uma relação que afeta a existência do objeto ou é por ela afetada, temos um signo do tipo índice.
§  Se a relação é arbitrária, regida simplesmente por convenção, temos o símbolo.
·         Como só o ser humano é capaz de estabelecer signos arbitrários, regidos por convenções sociais,  dizemos que o mundo humano é simbólico.
o   Outros elementos da linguagem
§  Precisamente por ser um sistema de signos, toda linguagem possui um repertório, ou seja, uma relação de signos  que a compõem.
§  É preciso que se estabeleçam as regras de combinação dos signos.
§  A linguagem deve estabelecer as regras de uso dos signos.
§  Só quando conhecemos o repertório de signos, as regras de combinação e as regras de uso desses signos é que podemos dizer que dominamos uma linguagem.
o   A construção da significação
§  Só podemos saber com qual significado o signo está sendo usado a partir da frase, que oferece o primeiro contexto da comunicação.
§  A situação social na qual a frase é dita é o segundo contexto que nos auxiliará na decodificação do signo e da mensagem.
·         Tipos de linguagem
o   Linguagem matemática, as de computador, as línguas diversas, as linguagens artísticas (arquitetônica, musical, pictórica, escultórica, teatral, cinematográfica) e as gestuais, da moda, espaciais e outras.
o   Algumas são mais flexíveis que outras.
o   As linguagens só se desenvolvem em função de projetos.
3. A linguagem verbal
·         “A palavra é a senha de entrada no mundo humano” – Georges Gusdorf.
·         A linguagem é um sistema de representações  aceito por um grupo social que possibilita a comunicação entre os integrantes do grupo.
o   Produto da razão e só pode existir onde há racionalidade.
o   É um dos principais instrumentos na formação do mundo cultural porque nos permite transcender nossa experiência.
o   O nome, ou a palavra, tem a capacidade de tornar presente para nossa consciência o objeto que está longe de nós.
§  Não precisamos mais da existência física das coisas: criamos por meio da linguagem, um mundo estável de idéias que nos permite lembra o que já foi e projetar o que será.
§  Dessa forma, é instaurada a temporalidade no existir humano.
§  Pelas palavras podemos transmitir o conhecimento acumulado por uma pessoa ou sociedade, podemos passar adiante essa construção da razão que se chama cultura.
4. Funções da Linguagem
·         Para nos comunicarmos com os outros seres humanos de hoje, do passado e do futuro; para expressar nossos afetos positivos ou negativos; para falar da realidade que nos circunda; ara despertar uma reação no destinatário; para discutir o código que estamos usando ou outro qualquer; para reafirmar o contato com o outro, sem o que não haverá comunicação; e para fazer arte.
·         Dispomos de toda essa riqueza quando temos o domínio de uma ou de várias linguagens.
5. Linguagem, pensamento e cultura
·         Diversos tipos de pensamentos:
o   Pensamento concreto – se forma a partir da percepção sensível, ou seja, da representação de objetos reais, e é imediato, sensível e intuito.
§  As linguagens artísticas são mais adequadas ao pensamento concreto.
o   Pensamento abstrato – estabelece relações, que cria os conceitos e as noções gerais e abstratas , é mediato e racional.
§  Para o pensamento abstrato e conceitual, que se afasta do sensível, do individual, a língua se apresenta como condição necessária, por ser um sistema de signos simbólicos
·         Além de estruturar o pensamento, a linguagem mantém estreita relação com a cultura. Se, por um lado, as várias linguagens fixam e passam adiante os produtos  do pensamento sob a forma de ciência, técnicas e artes, elas também sobrem a influência das modificações culturais . Nas línguas há modificações semânticas e de repertório a partir das novas descobertas e do desenvolvimento da técnica. Nas artes, a reestruturação da linguagem responde a mudanças de valores, de anseios e de buscas no seio da cultura de cada sociedade.

·         A aquisição da linguagem é um marco referencial da humanidade.

Um comentário: